Treino Respiratório

O treino respiratório tem como finalidade melhorar a função pulmonar e favorecer a expulsão de secreções em pessoas afetadas por doenças broncopulmunares, através de diversas técnicas de fisioterapia respiratória.

Os músculos ligados à respiração são os inspiratórios e expiratórios. Como todos os músculos, estes também podem ser treinados de forma a ficarem mais fortes e mais resistentes à fadiga. A resistência à fadiga proporciona bons resultados na redução da falta de ar e melhoria na tolerância ao exercício.

Para melhorar a função respiratória e a capacidade pulmonar são utilizados exercícios específicos. Tratam-se de exercícios simples que o paciente aprende a realizar por si mesmo, com a supervisão e ajuda de um fisioterapeuta, podendo ser feitos com recurso a aparelhos próprios.

Em muitos casos de doenças pulmonares crónicas, em especial na bronquite crónica, asma, bronquiectasias e enfisema, a acumulação de secreções nos brônquios provoca uma obstrução nestes canais que pode dificultar a respiração e favorecer o aparecimento de processos infeciosos, por isso, são indicados vários tipos de procedimentos simples que facilitam a expulsão das secreções brônquicas. Em semelhança aos exercidos respiratórios, estes procedimentos podem ser feitos com recurso a aparelhos específicos, com a indicação e supervisão de um profissional de saúde.

A fisioterapia respiratória é recomendada em algumas doenças pulmonares crónicas, como DPOC, asma, bronquite crónica, enfisema, bronquiectasias e cancro broncopulmonar. Este recurso complementar é bastante eficaz no tratamento de diversas doenças pulmonares, nas quais existe dificuldade em respirar e/ou ocorre acumulação de secreções que obstruem os brônquios. Contudo, deve ser sempre um médico a indicá-la, devido ao risco de algumas contraindicações.

   Benefícios do treino respiratório:

  • Reduz a falta de ar
  • Melhora a qualidade de vida
  • Melhora a tolerância ao exercício
  • Aumenta a força muscular inspiratória
  • Aumenta a resistência muscular respiratória
  • Melhora a mobilização e previne a acumulação de secreções
  • Promove padrões respiratórios eficazes e melhora as trocas gasosas
  • Melhora a função das vias aéreas centrais e perineais
  • Previne ou reverte a atelectasia
  • Otimiza a terapêutica broncodilatadora quando combinado com a administração de medicação via nebulizador ou inalador

Exercícios respiratórios

#
Espirometria de Incentivo

A espirometria de intensivo é realizada através de um aparelho equipado com um tubo de inspiração e uma câmara de ar, como o Respiron. Este aparelho é usado para medir o volume inspiratório.

Ler mais

Porquê usar um espirómetro de incentivo?

  • Inspirar profundamente ajuda os alvéolos a expandirem-se totalmente
  • Ajuda a retomar os padrões respiratórios normais, por exemplo após uma cirurgia torácica ou abdominal, independentemente das dores
  • Ajuda evitar problemas respiratórios
  • Ajuda a prevenir infeções pulmonares e bronquiais
#
Sopros

Este exercício útil para fortalecimento da expiração é muito simples de usar. O exercício consiste na realização de inspirações profundas seguidas de expirações pela boca.

Ler mais

Este exercício pode ser efetuado com ajuda do Flowball. O aparelho é constituído por um tubo condutor de ar e uma esfera de esferovite leve. Quando o paciente expira o fluxo de ar é direcionado pelo tubo contra a esfera. Este exercício permite ao paciente controlar e estabilizar a expiração.

Benefícios dos exercícios com Flowball:

  • Fortalecimento dos músculos expiratórios
  • Controlo e estabilização do fluxo expiratório
  • Melhoria do controlo respiratório
#
Respiração diafragmática

A respiração diafragmática é recomendada para fortalecer a expansão da base dos pulmões. Este método permite o controlo do diafragma permitindo o aproveitamento de toda a capacidade do pulmão.

Ler mais

O Breathe Builder Classic auxilia o paciente na exercitação dos pulmões e dos músculos do diagrama, ajudando-o a controlar a inspiração e expiração e a construir um forte mecanismo de respiração.

Benefícios da respiração diafragmática:

  • Favorece o desempenho
  • Ajuda a relaxar o corpo
  • Alivia o stress e a ansiedade
  • Reduz o cansaço
  • Diminui o risco de doenças
  • Melhora a postura
Os dispositivos PowerBreathe podem ser usados por todos os atletas e pessoas que pretendam melhorar a sua performance e tolerância ao exercício.

Treino muscular inspiratório

O Treino muscular inspiratório é um tipo de  exercício de resistência que fortalece os músculos usados para respirar.

Quando estes músculos são exercitados regularmente, durante algumas semanas, eles adaptam-se, tornando-se mais fortes e capazes de trabalharem durante mais tempo. Desta forma, a tolerância ao exercício é aumentada, reduzindo a sensação de falta de ar.

Adicionalmente, ao melhorar a força muscular antes de uma cirurgia, o treino muscular respiratório pode reduzir complicações respiratórias após a mesma.

Este método oferece um tratamento livre de medicação para pacientes com DPOC, insuficiência cardíaca, asma, cirurgia torácica, desvanecimento do ventilador, fibrose cística e doenças neuromusculares.

  • Aumenta a tolerância ao exercício
  • Melhora a qualidade de vida dos pacientes
  • Auxilia o programa de reabilitação pulmonar
  • Tratamento não invasivo, livre de fármacos

Expulsão de secreções

Através de ginástica respiratória, os movimentos de contração torácica são exercitados provocando a expulsão das secreções acumuladas que dificultam o transporte do oxigénio e, consequentemente, a respiração.

A ginástica respiratória consiste num conjunto de técnicas, entre as quais a vibração, a percussão e o posicionamento, que visam proporcionar ao doente uma melhor expansão pulmonar, através da desobstrução e libertação de secreções nas vias respiratória centrais e periféricas e a promoção da função respiratória normal de forma eficaz.

Por vezes, antes do início de uma sessão de ginástica respiratória e de forma a facilitar a drenagem e expulsão das secreções é necessário proceder à sua fluidificação. Essa fluidificação pode ser feita através de aerossolterapia. A aerossolterapia é feita através de um aparelho aerossol que faz a nebulização de soro fisiológico ou de um medicamento prescrito por um médico que será inalado sob a forma de vapor, através de um tubo e de uma máscara. Assim, as secreções tornam-se mais líquidas e é mais fácil a sua expulsão.

Estas intervenções podem ser realizadas fora do contexto hospitalar, no conforto da casa do paciente e tendo em consideração as suas rotinas.

Os aparelhos THRESHOLD PEP da Philips e SHAKER CLASSIC ou SHAKER DELUXE da PowerBreathe vêm auxiliar a fisioterapia respiratória, podendo servir como uma alternativa a estas intervenções. Estes dispositivos são utilizados para limpeza das vias aéreas e higiene brônquica, melhorando a mobilização e prevenção da acumulação de secreções.

Aparelhos para uso profissional

Estes aparelhos destinam-se ao uso profissional, em hospitais ou clínicas e domiciliário, sobre a indicação de um médico para intervenção autónoma ou como parte de um programa de reabilitação.

Medidor de Pico de fluxo expiratório

O medidor de pico de fluxo expiratório (Peak Flow Meter) auxilia os profissionais de saúde a diagnosticar problemas respiratórios, através do fornecimento de resultados exatos e precisos.

O seu uso rotineiro ajuda no diagnostico de condições respiratórias de portadores de asma, bronquite crónica e enfisema. O aparelho também fornece informações relevantes sobre a resposta dos pacientes a um determinado tratamento.

Um medidor de pico de fluxo expiratório mede a velocidade que o paciente coloca o ar para fora dos pulmões. O medidor de pico de fluxo expiratório é indicado para utilização profissional ou individual, em crianças ou adultos. O medidor possui zonas coloridas para demarcação das zonas de controlo.

VANTAGENS E BENEFÍCIOS

  • A monitorização do pico de fluxo pode ajudar os pacientes e médicos a controlar melhor a asma.
  • Ajuda a prevenir exacerbações.
  • As medições indicam se a medicação precisa de ser alterada.
  • Auto-gestão guiada como parte de um plano de ação pessoal de asma.

Como usar um medidor de pico de fluxo expiratório

Passo 1:

  • Colocar o marcador no ponto zero ou no menor número da escala.
  • Ficar de pé (se não for possível, deverá sentar-se com as costas retas). Deverá procurar ficar na mesma posição todas as vezes que fizer o teste.

Passo 2:

  • Inspirar o mais profundamente que conseguir.
  • Colocar o bocal do medidor entre os dentes. Fechar os lábios firmemente ao redor dele. Verificar se a língua não está a tapar a abertura do bocal.
  • Soprar de uma só vez o mais forte e rápido que conseguir.

Passo 3:

  • Retirar o medidor da boca.
  • Verificar o marcador. O marcador ter-se-á deslocado ao longo da escala numerada. Escrever o número que estiver marcado na escala.
  • Colocar o marcador no ponto zero ou no menor número da escala.
  • Repetir o teste mais 2 vezes.
  • Anotar no diário o maior dos 3 números.
SC3
Sónia Castro
Gestor de Clientes (Norte/Madeira)
LA2
Luís Antunes
Gestor de Clientes (Sul / Açores)